Cadastro no CADSOL e Formalização da Economia Solidária

Essa semana foi iniciada o processo de inscrição no CADSOL junto com os empreendimentos solidários na busca de facilitar a inserção dos mesmos nesse sistema e desta forma facilitar a inscrição deles em outros editais a nível Estadual e Municipal.

Atualmente no Brasil há mais de 160 Fóruns e mais de 200 municípios que possuem gestores da Economia Solidária. A atividade é bastante difundida no Brasil e atualmente é composta de Conselhos e Fóruns coordenando mais de 3.000 mil empreendimentos. É uma forma de produção que visa à sustentabilidade, autogestão, independência e equidade entre os grupos produtivos.

A importância do cadastro dos artesãos, consiste na importância em adquirirem mais autonomia na busca de disputarem os mais variados editais e de se integrarem tanto a rede de Economia Solidária municipal, quanto estadual.  Às inúmeras feiras da Economia Solidária que acontecem no Brasil tem o objetivo de proporcionar a multiplicação e a dispersão dessa prática no território nacional.  Nesse sentido atua desenvolvendo uma perspectiva criativa e sobrevive através das atividades autogestionadas. Atua de forma positiva a desenvolver em seus componentes uma relação com o trabalho menos alienante, na medida em que os seus integrantes, desenvolvem seus trabalhos dentro de um universo produtivo e social no qual estão inseridos, valorizando traduzindo no artesanato a leitura da sociedade que os circundam. Os grupos variam das mais diversas atividades e por isso a Economia Solidária é formada por artistas, músicos, e artesãos, pessoas que movimentam e estão inseridas no mercado cultural.

No momento foi apresentado o formulário de inscrição como também iniciado os procedimentos para a o cadastro das artesãs que confirmaram o interesse e de multiplicarem a sua rede produtiva.