I EXPOCHITAS – FEIRA CULTURAL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

Em 2001, no dia 25 de janeiro, quando houve a realização do I Fórum Social Mundial, 1500 pessoas se acotovelaram em uma das Oficinas chamada: “Economia Popular Solidária e Autogestão, a partir do interesse em organizar e articular um Fórum Internacional sobre Economia Solidária criou-se uma necessidade de elaborar um Grupo de Trabalho em articular os interesses da Economia Solidária.

No ano de 2002, foi lançada uma carta aos Brasileiros “Economia Solidária uma Estratégia de Política ao Desenvolvimento”, na qual foi criada a “Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho”.

É uma forma de produção que visa à sustentabilidade, autogestão, independência e equidade entre os grupos produtivos. É feita de forma autogestionada, solidária e participativa.

Nesse sentido, a Economia Solidária atua desenvolvendo uma perspectiva criativa e se mantém através das atividades autogestionadas. Atua de forma positiva a desenvolver em seus componentes uma proposta de trabalho menos alienante na medida em os seus integrantes desenvolvem seus trabalhos dentro de um universo produtivo e social no qual estão inseridos.

Os grupos variam das mais diversas atividades e por isso a Economia Solidária é formada por artistas, músicos e artesãos, pessoas que movimentam e estão inseridas no mercado cultural. A Economia Solidária surgiu como uma alternativa a crise do capitalismo e tende a proporcionar aos seus componentes mecanismos de não exploração do trabalho, sendo todos os componentes sócios dos empreendimentos.

Nesse sentido proporcionar a manutenção e o fortalecimento das feiras da Economia Solidária são de suma importância para a compreensão das políticas culturais no município. Em destaque, ressaltamos uma feira produzida pelas artesãs de Jaboatão Centro, a I Expochitas que vem destacar a produção de variados produtos a partir da chita como forma de conservar e manter viva a tradição cultural de produtos feitos a partir deste tecido. A Feira contou com mais de 15 barracas, expondo produtos que vão desde utensílios domésticos as mais variadas bijuterias, todos produzidos a partir da chita. O evento foi realizado na Casa da Cultura localizado em Jaboatão Centro/PE.

Nesse sentido a I Expochitas vem destacar e valorizar a cultura local da região reconhecendo e relembrando a nossa história, construindo novos saberes e reinventando novas linguagens a partir de uma nova perspectiva que visa, incluir essa produção dentro de um novo contexto social e cultural, resgatando os princípios pensados pela Economia Solidária, desde o momento de seu surgimento, no momento da criação dos Fóruns e dos princípios norteadores da Economia Solidária no Brasil.

Pioneiro em Pernambuco, Jaboatão lança Catálogo da Economia Solidária

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes lançou, nesta quarta-feira (25), mais uma importante ferramenta de divulgação e incentivo ao trabalho desenvolvido pelos artesãos do município. Realizado em parceria com o Ministério do Trabalho, o Catálogo da Economia Solidária, iniciativa pioneira no Estado de Pernambuco, reúne informações em português e inglês sobre 50 empreendimentos locais e será distribuído em todo o trade turístico. O lançamento da peça, realizado no Hotel Golden Beach, em Piedade, contou com a presença do prefeito Anderson Ferreira e do secretário nacional de Economia Solidária, Natalino Oldakoski, além de 200 artesãos jaboatanenses e representantes do setor.

O catálogo funciona como um inventário de marketing e divulgação, apresentando o histórico de cada grupo produtivo. Além de imagens dos itens elaborados pelos artesões municipais, o livreto traz os nomes dos responsáveis pelos empreendimentos e dados de contato como endereço completo, telefone e e-mail. Ao longo do evento, foram entregues certificados a 116 artesãos que passaram por capacitação na área artística e de empreendedorismo. O objetivo foi qualificar os artesãos e facilitar o acesso da categoria a uma fonte de renda segura por meio da arte.

“Com esse catálogo, todo o trade turístico poderá conhecer o trabalho desenvolvido pelos artesãos jaboatonenses. A Economia Solidária é uma mola propulsora que ajuda a todos nós. Se o poder público enxergar esse potencial e investir na criatividade do povo brasileiro, como nós estamos fazendo, tenho a certeza de que conseguiremos reverter o atual cenário econômico do País. A política é uma ferramenta fantástica de transformação e a nossa gestão tem como prioridade compreender que estamos aqui para cumprir um único papel: viabilizar o poder público para as pessoas que mais precisam dele”, analisou o prefeito Anderson Ferreira.

Natalino Oldakoski, por sua vez, apontou Jaboatão dos Guararapes “como uma referência para o Brasil no campo do desenvolvimento econômico”. “Essa aproximação entre governo e a sociedade civil é de suma importância para o desenvolvimento de políticas públicas. O prefeito Anderson Ferreira é um empreendedor, um jovem em busca de desenvolvimento para o seu município, e nós, enquanto governo, enxergamos Jaboatão como uma referência para o Brasil”, pontuou o secretário nacional de Economia Solidária.

JABOATÃO ABRE 120 VAGAS PARA CURSO NA ÁREA DE VENDAS E COMÉRCIO VIRTUAL

Continuam abertas as inscrições para quem quiser participar do curso de comercialização em Economia Solidária, que será promovido pela Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, com carga horária de 120 horas.

 

O curso, em dois módulos de 60 horas cada, ensinará no primeiro módulo técnicas de vendas, abordagens de atendimento aos clientes, direito do consumidor, como montar uma vitrine, além de outros assuntos de interesse para quem tem ou pretende abrir uma loja ou seu próprio negócio.

 

Já o módulo dois será sobre comércio virtual para quem deseja vender pela internet. A abordagem vai desde como montar uma plataforma para comércio eletrônico, passando por estoque, forma de pagamentos, entrega de mercadorias e relacionamento com o cliente virtual.

 

Os/as participantes receberão camisa, apostila, material de apoio e certificação emitida pelo Governo Federal. A inscrição é gratuita, bastando levar cópia do RG, CPF e comprovante de residência.

 

Serão 04 (quatro) turmas, sendo duas no Centro de Orientação Permanente à Economia Solidária, sito Rua Coronel Francisco Galvão, n.º 769 – Piedade (uma turma pela manhçã e outra à tarde). Em Jaboatão Centro tambérm serão 02 (duas) turmas, uma na Regional 1, sito Av. Barão de Lucena e a outra na Casa da Cultura, localizada na Praça Nossa Senhora do Rosário. As duas turmas do centro serão à tarde.